Japão liga usina solar que flutua sobre a água, ampliando possibilidades de captação

Por carambola.com.vc - 16/06/2015

Depois do desastre na usina atômica de Fukushima, em 2011, o Japão estabeleceu um plano ousado para obter 24% de toda sua capacidade elétrica a partir de fontes renováveis até 2030. E para viabilizar esse plano, vale até instalar painéis solares na água. 

A empresa Kyocera inaugurou nesta semana uma usina solar flutuante que funciona sobre um reservatório na província de Hyogo. A instalação tem 333 por 77 metros, e vai gerar uma média de 2 680 megawatt-hora anuais, o suficiente para alimentar 820 residências.

A usina opera com cerca de 9 100 painéis solares flutuantes, à prova de água, construídos com um polímero de alta densidade. Além de representar um avanço na captação da energia do Sol, permitindo o aproveitamento de áreas maiores, a tecnologia também diminui o efeito de evaporação e o surgimento de algas nos reservatórios sobre os quais os painéis são instalados.

Depois do lançamento da nova usina flutuante no distrito de Hyogo, a Kyocera vai inaugurar uma nova unidade em Chiba. Ela será construída sobre um reservatório de água ainda maior, e vai gerar cerca de cinco vezes mais eletricidade que a unidade inaugurada nesta semana.

usina-solar-japao-2 usina-solar-japao-3 usina-solar-japao-4

Fonte: Quartz


Via INFO e Hypeness